The Snake Stories

Série Contos de Snake - Tempo Paralelo, Caleidoscópio e Romances em Fragmentos

Julienne olhou para Lavoisier, que estava apenas alguns centímetros afastado dela, com desdém. Aproveitou a oportunidade e mostrou, quase esfregando na cara dele, um pequeno frasco de vidro que continha um líquido leitoso e perolado dentro. Intrigado, Lavoisier afastou-se, olhando desconfiado para o frasco e para Julienne ao mesmo tempo. 

— Isto é para o senhor, Mestre Lavoisier... foi o Grão-mestre Hanon que me pediu para prepará-lo e entregá-lo ao senhor, caso eu conseguisse... resgatá-lo. – Julienne encerrou a frase quase num sussurro. Os olhos de Lavoisier quase se fecharam em fenda por tanto que ele olhava desconfiado para ela. 

— Hanon lhe pediu isso? – Pegando o frasco entre o polegar e indicador, Lavoisier observou criteriosamente o conteúdo. — Isso parece Plasma Mental. O que está armando afinal, Srta. Jouvin? 

— Não é armação, Laurent... – Julienne sussurrou de forma cansada. — É Plasma Mental sim, uma pequena parte, é claro... memórias de Hanon. O Espírito dele me passou todas as instruções de como proceder com esse hidrólio. Sendo o senhor um exímio conhecedor de Magia e Alquimia, não preciso dizer para que ele serve, certo? 

Lavoisier aproximou-se novamente de Julienne, verificando o hidrólio enquanto lhe falava. Manteve o frasco entre os dedos polegar e indicador de sua mão direita, mostrando-o para a moça. 

— Não espera mesmo que eu me sirva disso, não é? Se isso não fosse uma ideia tão louca, eu duvidaria que fossem ordens de Hanon! 

Julienne deu de ombros, preparando-se para sair do quarto, já levando a porta pela maçaneta. 

— A minha parte está feita e termina por aqui, Mestre. Ao senhor fica a decisão de seguir adiante ou não. Seja como for, tenha uma boa noite de sono... está precisando! Já fechava totalmente a porta, quando estancou. — Logo será um novo ano e, bem... Feliz Ano Novo, Laurent Lavoisier! 

Julienne fechou a porta, deixando Lavoisier, meio atônito, meio aborrecido, sozinho consigo mesmo e com o estranho hidrólio. Bufou antes de resmungar para a porta fechada. 

— Feliz Ano Novo?? Desde quando Julienne é sarcástica?! 

Em seguida, voltou sua atenção para o frasco transparente, ponderando mil coisas. Sentindo-se novamente cansado, foi até sua cama e sentou, ainda observando o hidrólio leitoso. 

— Eu sempre desconfiei que havia algo de estranho por trás daquela fisionomia de monge búdico... mas jamais imaginei que Dominique pudesse ser diabólico! O que queria me dizer ou mostrar com isso?! Ele já havia deixado tudo preparado, prevendo sua morte... mas que diabo maquiavélico é Dominique Hanon! 

Lavoisier puxou a rolha que vedava o frasco, abrindo-o. Ponderou por mais alguns instantes sobre o que deveria ou não fazer. 

Inspecionou com o olfato o conteúdo e só então, ainda relutante, levo-o à boca, bebendo todo o conteúdo num só gole. Sentiu novamente sua exaustão e suas pálpebras muito pesadas. Deitou-se na cama, adormecendo quase que instantaneamente.

Continua... 

Se quiser adquirir o Romance em formato de livro, poderá fazê-lo através destes links:

Clube de Autores - livro em formato impresso.
Amazon Kindle Store - livro em formato digital.
Donativo - Se preferir apenas fazer uma colaboração, pode fazer seu donativo de qualquer valor através do PagSeguro da Uol.

Grata!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Santa Tranqueira Magazine